Moodboard: O que é e como fazer?

Moodboard: O que é e como fazer?

Você já deve ter visto daqueles murais de sonhos, onde você vai inserindo uma série de recortes de revistas, jornais, e até mesmo desenhos, com tudo que você planeja fazer um dia. E provavelmente você também já viu uma série de variações do mural de sonhos, com metas pra ontem ou projetos mais corriqueiros, mas, ainda assim, com gravuras de inspirações e explicações por todo ele.

O Moodboard é mais ou menos isso, em uma tradução literal é um painel do humor, e nada mais é do que um painel de referências e inspirações, seja para um projeto de Arquitetura, de Decoração, de Moda, de Festas, enfim, e auxilia a visualizar melhor o que você quer passar para cada ambiente. É no moodboard que podemos inserir produtos que podem fazer parte da decoração, paleta de cores, projetos referência...

6b74c93fb08a0a0bb570483d53e55288.jpg

Exemplo de Moodboard mostrando os materiais, cores, texturas e revestimentos escolhidos para um determinado ambiente | Imagem: Pinterest

bbdbc79b57101f40c7f64a6ac3451b18.jpg

Exemplo de Moodboard mostrando os materiais, cores, texturas e revestimentos escolhidos para um determinado ambiente | Imagem: Pinterest

E pra isso, é necessário que o moodboard seja simples e o mais direto possível, afinal de contas, quando ele for para uma apresentação, ele será a principal ferramenta visual de auxílio para que o cliente possa visualizar de forma mais concreta os principais itens que fazem parte do projeto de interiores ou de arquitetura. Por exemplo, elaborei uma sala, eu preciso representar no moodboard os itens cruciais que vão fazer aquele projeto se tornar real: como é o sofá que pensamos, quais os melhores tapetes, que tipo de quadros poderão ser utilizados, quais as cores dos móveis. 

Mood-Board-for-Interior-Design-Photoshop-Resized-2.jpg

Exemplo de Moodboard conceitual, apenas mostrando as peças, adornos, cores e móveis de um determinado estilo para inspirar o cliente | Imagem: Pinterest

Uma outra coisa bacana de desenvolver um painel destes de apresentação para o cliente é que, pode acontecer algumas vezes de o cliente amar seu projeto, mas não achar possível encontrar tudo aquilo que você está falando que vai ficar melhor. Uma vez que temos um rol de referências, as opções vão se tornando mais concretas e o cliente vai entendendo que o projeto é real. E, é legal que na hora que você esteja construindo o moodboard, você insira, junto da imagem referência, a marca utilizada, o tamanho e onde o cliente pode encontrar o produto em questão.

E, quando é o momento ideal de fazer o moodboard?

Se você for utilizá-lo para apresentação, uma dica é deixar para fazer ele por último. Uma vez que o projeto já estiver pronto, parta para o moodboard. Isso auxilia na hora de fazer um checklist do projeto como um todo antes de levá-lo para apresentação, conferindo todos os itens ali ilustrados.

E, na hora da apresentação, siga a mesma ordem dos ambientes. Ou seja, é hora de falar daquela cozinha super funcional e arrojada que você planejou? Beleza então, o Moodboard estará justamente na parte da cozinha também, para que, enquanto você vai falando, o cliente já possa ver todos os móveis, itens de decoração e tudo mais que diz respeito aquele cômodo em específico. Mais uma vez, isso auxilia na hora de deixar o projeto mais concreto na cabeça do cliente.

Mas Karla, desenvolver um painel a mais pra apresentação não é muita função? 

Fazer um moodboard é um processo bem simples, na verdade. Você já tem em sua cabeça tudo que combina melhor para cada cantinho, e nem precisa ser um painel mega ousado e cheio de coisa, quanto mais simples, melhor. Os meus, por exemplo, eu faço no Canva, um site mão na roda para construção de vários tipos de material, sempre com um fundo branco, sem muitos detalhes além dos necessários. Abaixo alguns exemplos de moodboards que fiz para alguns projetos:

Screenshot_1.jpg

Screenshot_2.jpg

Screenshot_3.jpg